Thundercats, Silverhawks e… Tigersharks???

Escrito por Pablo Peixoto em 09.02.2011


Rankin / Bass Production. Você pode não reconhecer esse nome, mas certamente já viu alguns dos geniais desenhos animados produzidos por eles . A empresa foi considerada uma espécie de Embaixatriz  da animação japonesa nos Estados Unidos e consequentemente para todo o mercado consumidor global. O que a Rakin / Bass  fez como como o co-desenvolvedora e financiador de pérolas como Thundercats, Silverhawks, e Tigersharks durante a década de 1980. A estética era simples, pegar o que havia de melhor nas animações acidentais e orientais, fazer um remix e esquecer o que era chato.

Com esse plano em mente, a Rankin / Bass contratou uma equipe de animadores do Japão para ajudar a desenvolver e animar as produções. A equipe de animação que produziram os episódios foi a Topcraft, que acabou depois desaguando na criação Studio Ghibli, sob a tutela do lendário Hayao Miyazaki.

Todos os três shows foram uma mistura interessante das abordagens americana e japonesa. Americana na proporção e a  expressão emotiva. Japonesa na ação dinâmica e  nas seqüências de ação (como crescimento da espada de Lion-O  e nas transformações SilverHawk e TigerSharks). No geral uma mistura dinâmica de música melodramática e uso da perspectiva convencional em movimento frenéticamente animado. Por outro lado, a monotonia da animação americana e a chatice dos diálogos japoneses ficaram de fora.

A fórmula foi a já citada: criar um grupo de personagens humanóides baseados em um animal predador maneiro e adjetivo fodamente sonoro  (apesar de “tigre” não ser propriamente um adjetivo, nesse caso optou-se por dois anuimais predadores fodões)

ThunderCats é a primeira e mais conhecida das três séries. A saga dos gatos do trovão é a mais conhecida e passou no brasil na Rede Globo (depois SBT). Para esse ano espera-se um remake de animação. Ao que já pode se ver nos primeiro esboços a técnica revolucionária da Rankin / Bass foi ignorada optando-se por mais um clichê de animação japonesa.

Silverhawks é um subproduto do sucesso de Thundercats. O sistema é praticamente o mesmo e os mesmos estereótipos e padrões de situações podem ser encontrados. Talvez por isso, o  desenho nunca chegou nem perto do nível de recepção e da febre contagiante que foi causada pelos seus parentes felinos. Na história, uma equipe de ciborgues lembrando aves de rapina patrulham o espaço caçando criminosos cósmicos. E tome clichê e cafonice a lá anos oitenta. Apesar disso, Siverhawks, que passou no SBT no Brasil, é legal e tem ganhado hoje em dia, graças a internet, um  apelo mais cult.

O terceiro, Tigersharks é um Sub sub sub poroduto do sucesso dos anteriores e pelo que sei, nunca passou noBrasil e passou raspando pela mediocridade. Não consegui achar nada no Youtube, mas pela vinheta de abertura parece um grupo de humanos que se tranforma em craturas do mar. Tem até uma Mulher-Polvo que antecipou as Princesas do Mar do Fabio Yabu.

Como era comum naquela década, todas as produções tiveram suas própria linha de bonecos, com qualidade diretamente proporcional ao seu sucesso.

Artigos