Franquia Rock Band invade a música brasileira.

Escrito por Pablo Peixoto em 27.11.2009
Imagem exclusiva da demo de “Rock Band Brasil”. Os Mutantes, Caetano e Gil Cantam “É Proibido Proibir”.

A franquia já é conhecida dos jogadores brasileiros, com sucessos como os jogos RockBand 1 e 2, além dos especiais Metálica, ACDC e recentemente The Beatles. Agora, a família de games de “simulação de banda” chega definitivamente ao Brasil com um jogo composto por músicas 100% nacionais, uma parceria da americana Harmonix com a Braileira TNK Entertainment. Trata-se do “Rock Band Brasil” que inicia sua sequencia de jogos com “A Era dos Festivais” que promete ser a primeira de muitos volumes feitos para o mercado nacional.

O diretor de Marketing para a América Latina da Harmonix, Paul Fischer, justifica o projeto: “A música brasileira é conhecida em todo mundo e é um produto nunca explorado no mercado de vídeo-games. Por isso, em parceria com esta maravilhosa empresa do Brasil, desenvolvemos um produto que vai agradar em cheio os brasileiros, tão orgulhosos de sua cultura e que estavam sedentos por um jogo feito especialmente para a sua música.”

O diretor de criação da TNK Entertainment, que costurou a parceria com a Harmonix, Michel Rozzante comemora: “Foi muito difícil liberarmos todas as músicas, algumas ficaram faltando, mas no fim tudo deu certo. Muitos artistas ligados ao avanço tecnológico como Gilberto Gil, Rita Lee, Caetano Veloso e Tom Zé toparam na primeira hora, mas outros como Chico Buarque e Edu Lobo levaram um tempo para serem convencidos das possibilidades comerciais e a importância de se levar a sua música para as novas gerações.” Sobre a escolha do tema, explica: “O Rock Band dos Beatles foi o mais vendido da série, o que nos mostrou que existe uma demanda pela música dos anos 60 que deve ser explorada e que não são só os jogos de rock pesado e virtuoso agradam ao consumidor.”

O que será diferente? Sérgio Salles, programador chefe da equipe brasileira que criou o jogo explica: “A gente propôs uma coisa diferente. Em todos os jogos da franquia, a vaia do publico é uma coisa temida. Aqui não, se sua apresentação chocar o público e ele reagir mal, isso renderá bônus para o jogador. Outra novidade será o Modo Festival, onde várias bandas competirão online pelo primeiro prêmio.

O jogo traz alguns dos grandes sucessos da Era dos Festivais, e seus principais artistas para cantar e tocar, como Caetano, Gil, Mutantes, Jair Rodrigues, Tom Zé e Elis Regina. O Box especial do jogo virá com uma guitarra no formato de violão.

Gilberto Gil, artista convidado, que acompanhou todo o processo e cuidou para que tudo ficasse fiel ao espírito dos festivais dá seu aval: “Eu ainda não joguei, mas vi os garotos jogando e fiquei muito curioso com essa eletronificação da música popular, encapsuladamente proteinada em bites e bytes, polarizada num receptáculo cultural dinâmico, sem ser retrógado, numa completa despessoalização da figura do astro/artista enquanto pessoa sujeita ao julgamento de um juri virtual, ou não.” O compositor e ex-ministro da cultura narra também o tutorial do jogo que dura mais de 3 horas.

O jogo, que está em fase final de desenvolvimento, não será vendido nas lojas. Em fase de testes, deve ser oferecido aos usuários no formato de download pago para os consoles X-BOX360, PS3 e WII somente para o Natal de 2010. A produtora ainda promete outros lançamentos para 2011 como os “RockBand Jovem Guarda”, “RockBand BRock” e “RockBand Skank”. “Os contatos já foram feitos, estamos esperando resposta dos detentores dos direitos para fazer acontecer. Quem sabe até um ‘Bossa Nova Hero’?”, conclui Rozzante.

Lista das músicas disponíveis com o jogo:

A Banda
Alegria, Alegria
Andança
Arrastão
Beto Bom de Bola
Bom tempo
BR3
Caminhante Noturno
Disparada
Dois Mil e Um
Divino Maravilhoso
Domingo no parque
É Proibido proibir
Questão de Ordem
Ponteio
Pra não dizer que não falei das flores (caminhando)
Roda Viva
Sabiá
São São paulo, meu amor

Fonte: Serra de Minas

Gostou? Link para este post.
Assine o Feed

Artigos