As Musas dos anos 90

Escrito por Pablo Peixoto em 19.06.2009
Nos anos 70, as Sex Simbles vinham do cinema, na década de 80, das novelas, já nos anos 2000, elas vêm dos reality shows. Mas, você me pergunta, e os anos 90?

A resposta é: dos programas de variedades na TV. Naquela década, principalmente em seus últimos anos, Faustão (Globo), Gugu (SBT), Luciano Huck (Band) e similares reinaram absolutos, ofertando ao Brasil uma quantidade de mulheres-objeto impressionante e ganhando rios de dinheiro com elas.

Em seus programas vespertinos, no auge da apelação sexual desmedida e desenfreada, essas moças rebolavam as ancas, dançavam na boquinha da garrafa, praticavam sadomasoquismo, trocavam de parceiros em banheiras de motel e faziam a alegria da garotada imberbe. Ainda tinham os câmeras-útero, que dispensam apresentações. Acredite, nunca a TV aberta foi tão cafajeste e nunca a Playboy vendeu tanto como nos anos 90.

Por isso, em mais um momento flashback, vamos lembrar de alguns dos maiores símbolos sexuais (femininos) dos anos 90:

1 – CARLA PEREZ

Talvez a primeira musa essencialmente sexual dos anos 90, Carla junto do o grupo baiano “É o Tchan”, que tomou de assalto a TV brasileira naquele verão de 1996, O conjunto soteropolitano subiu nas paradas de maneira rápida e impressionante, cantando preciosidades da degradação feminina e pérolas do mal gosto como “Melô do Tchan” a “Dança da cordinha”e a “Dança do Bumbum”. O grupo faria cinco anos de sucesso ininterrupto, enchendo os nossos sacos com uma dancinha diferente em cada carnaval. Carla logo tomaria uma overdose de plásticas até ficar do jeito que vemos hoje, totalmente diferente da mulata loira com cara de “safada do bairro” que conquistou o Brasil.

Momento eternizado: Já no fim de sua fama nacional e já fora do grupo baiano, Carla Perez vai trabalhar no SBT apresentando o inacreditável gameshow Fantasia. Um dia, durante um jogo de caça palavras, quando o telespectador pediu a letra “I”, Carla não fez por menos e confirmou: “Letra “I’ de escola!?”. Dá vontade de responder: “É sim! daquela que você fugiu!”

O Xaropinho quase morre do coração.

Mas hoje em dia… Carla Perez casou-se com o também baiano cantor (sic) Xanddy e tiveram filhos. Se separaram uma vez, mas reataram dias depois num ridículo golpe de marketing promovido pelo casal e o especialista nessa área Gugu Liberato. Hoje ela é evangélica, é proprietária de uma agência de talentos infantis e de um premiado bloco infantil no carnaval.

Definitivamente, não é meu melhor ângulo.

2 – TIAZINHA

Ao mesmo tempo que surgiam os grupos baianos de apelação sexual e músicas de duplo sentido, o apresentador Luciano Huck lançava uma nova atração em seu “Programa H”. Suzana Alves, que vestida de lingerie, máscara e chicote, torturava seus masoquistas convidados da platéia . No jogo de perguntas, quando o participante não sabia a resposta certa, ela aplicava uma sessão de depilação à cera. No seu auge do sucesso a Tiazinha ganhava até R$ 15 mil por evento e chegou a ganhar R$ 100 mil com produtos com sua marca. A playboy da Tiazinha é a segunda mais vendida de todos os tempos. Usando a promessa de tirar definitivamente a mascara, a morena vendeu 1.224.400 exemplares em março de 1999.

Momento Eternizado: Tiazinha no máximo de sua superexposição lançou um programa de TV, no estilo aventura de super-herói. Claro que não deu certo e foi o começo do fim para Suzana

Respondam: Uma dominatrix sadomasô é uma referência inapropriada pra crianças?

Mas hoje em dia… Depois de uma malfadada participação na Casa dos Artistas, a Tiazinha investiu na carreira de atriz e tem um currículo frio no teatro e cinema (e uma boa participação na série Mandrake, da HBO). Desde então nunca mais teve oportunidade de voltar à velha forma na TV, salvo em algumas entrevistas no “TV Fama”. Por outro lado, a carreira acadêmica vai bem, Suzana tem mestrado pela USP.

3- LUIZA AMBIEL

Pra quem não lembra, é bom falar. Nos anos 90, o “Domingo Legal” do Gugu tinha um quadro onde seus artistas convidados usavam trajes de banho e entravam numa banheira redonda, tipo de motel com Luiza Ambiel, uma escultural (e forte) ruiva. Eles tinham como missão pegar sabonetes no fundo do banho de espuma e a moça é claro, não podia deixar. A música “Umba-umba-umba- hê!” ficou pregada no subconsciente daqueles garotos, que como eu, viam aquela putaria às 3 da tarde, em pleno almoço de domingo na casa da avó.
Momento Eternizado: Tanta gente bizarra, desde Tiririca, Pedro de Lara e até o Jô Soares (em seu próprio programa), passou pela banheira de Luiza Ambiel que fica até difícil escolher um só momento. Mesmo assim, destaco a participação do cantor (sic sic) Marcelo Nóbrega (filho do dono da praça, Carlos Alberto de Nóbrega). Marcelo, numa malandragem, puxou o biquíni de Luiza para deixar seus seios a mostra e desconcentrá-la, esperando assim ganhar o jogo. A moça não fez por menos e aplicou umas belas porradas ao vivo no rapazola assanhado, ao vivo para todo Brasil. O assistente de palco Liminha teve que apartar.

Mas hoje em dia… A última participação de Luiza na grande mídia foi uma péssima passagem pela já decadente “Casa dos Artistas” do SBT. Ela teve filhos e também batalha uma carreira de atriz.

4- SCHEILA CARVALHO

Voltando ao grupo “É o Tchan”, o trio de dançarinos era composto por duas garotas e o Jacaré, (que hoje trabalha como mala no Programa do Didi). As duas dançarinas eram uma loira (sic) (Carla Peres) e uma morena (Débora Brasil) Quando Débora caiu em si que aquilo tudo era muito escroto, resolveu sair do grupo, deixando uma vaga livre. Fausto Silva quis tirar uma casquinha e lançou em seu programa o concurso “Nova Morena do Tchan”. Este concurso lançou a mineira Scheila Carvalho ao estrelato. Scheila viveu a melhor fase da carreira do grupo, no auge do sucesso. Levou umas porradas do namorado e cantor (sic sic sic) Beto Jamaica Cumpadre Washington (aquele que gritava “txã-aan, txã-aan, ordináááária”, um doce de coco de pessoa) tendo a decência de sair quando viu que a coisa ia para o ralo. É bom lembrar que anos depois haveria o concurso de “Nova Loira do Tchan” quando foi eleita a Loirinha com cara de ninfeta safada Sheila Mello, que por pouco nao entrou na lista. A outra Scheila, a Carvalho, tem a quarta Playboy mais vendida na história com 845.000 exemplares.

Duelo de titãs

Momento Eternizado. Em uma eleição realizada pela revista Vip entre leitores brasileiros (claro), Scheila foi considerada duas vezes seguidas mulher mais sexy do mundo, desbancando pesos pesados como Angelina Jolie, Cindy Crawford e Britney Spears.

Mas hoje em dia…. Scheila andou fora da grande mídia, sendo assediada somente por coisas irrelevantes como o TV Fama que ainda tentou arrancar algum ibope sensasionalizando os dramas pessoais que a morena passou ultimamente. Tem um programa na TV Record da Bahia e este ano ensaiou uma volta, posando para Playboy pela quinta (!) vez.

5- FEITICEIRA

Não contente com o sucesso de sua tiazinha, Luciano Huck sacou da manga mais uma dama de ouro, Joana prado, uma voluptuosa loira, que vestida de odalisca, referência ao seriado americano “Jennie é um Gênio” passou a se chamar Feiticeira (referência a um outro seriado americano) e tomou como tema uma versão dance da valsa de “O Poderoso Chefão”. Vai entender o que se passa na cabeça da equipe de Huck. Assim mesmo, a mistura acabou dando certo e a Feiticeira, que fazia danças sensuais e servia uvas aos rapazes da platéia, caiu nas graças e no imaginário do povo brasileiro. Feiticeira tem ainda o título da Playboy mais vendida no Brasil, com a espantosa marca de 1.247.400 exemplares.

Momento Eternizado. No auge de seu sucesso, a Feiticeira virou garota propaganda de uma daquelas cintas que dão choque e prometem emagrecer (elas na verdade deveriam dar choque cada vez que a pessoa comesse, aí sim funcionaria). No comercial, entre outras bobagens num êxtase de retórica publicitária, ela recitava com sua voz irregular de quem tomou hormônio demais: “Não é feitiçaria, é tecnologia!”
Mas hoje em dia… de lá pra cá Joana Participou marombadíssima da Casa dos Artistas do SBT, todo mundo estranhou aquele físico de He-man, ela caiu em desgraça e sumiu, aparecendo periodicamente nos programas sensacionalistas da TV, sempre em alguma situação ridícula e constrangedora.

Gostou? Assine o Feed

Link para o Post.

Artigos